Público-alvo e persona: qual a diferença?

Público-alvo e persona: qual a diferença?

Para que uma ação de marketing seja bem sucedida, o primeiro passo é ter uma estratégia bem definida e estudada. Dentre as análises feitas em um planejamento, uma das mais importantes é a que faz com que a empresa conheça o público que tem mais chances de comprar o seu produto e preparar uma comunicação que converse diretamente com ele.

Mas, como conhecer esse cliente? Há duas maneiras: o público-alvo e a persona – e cada um tem as suas características aplicações. Confira o post abaixo e saiba mais sobre cada um deles:

Público-alvo

O público-alvo é o a definição daquele que irá consumir o seu produto e/ou serviço. O conceito costuma ser um dos primeiros (se não o primeiro) a ser entendido antes de iniciar uma campanha de marketing.

Ele traz conceitos como: sexo, idade, formação, estado civil, localização, profissão e interesses comuns. Por exemplo: se você tem uma agência de turismo em São Paulo capital focada na terceira idade, seu público-alvo pode ser – mulheres com idade entre 65 e 85 anos, aposentadas, viúvas, de São Paulo capital e arredores e com interesse em viagens.

Agora, se você tem uma barbearia premium no Rio de Janeiro, um bom exemplo pode ser: homens, com idade entre 25 e 40 anos, com renda mensal entre 3 a 10 salários-mínimos, moradores da Zona Sul do Rio de Janeiro, com interesse em beleza e bem-estar.


publico-alvo-persona

Quando usar o público-alvo?

O público-alvo é utilizado principalmente nas fases em que é preciso criar produtos e estudar o mercado – isso porque ele exige menos pesquisa do que as opções mais completas e dá um panorama do cliente ideal. Esse conceito também é usado ao fazer precificação e começar a definir quais campanhas e canais são mais efetivos na hora da divulgação.

Como descobrir meu público-alvo

Para ajudar na descoberta do público-alvo, você pode fazer um exercício com algumas perguntas:

  1. o produto é para pessoas físicas ou empresas?

  2. em que região, cidade ou estado estão os seus consumidores?

  3. é um item destinado a um só gênero ou é unissex? Se unissex, é comprado mais por homens ou mulheres?

  4. qual é a idade dos consumidores?

  5. qual é a renda?

  6. qual é a formação?

  7. qual é o estado civil?

  8. qual é a idade ou a geração para a qual se destina o produto?

  9. com que frequência consomem o produto?

Quando a empresa já tem clientes, esse processo pode ser mais fácil. Mas, no caso de um novo produto ou público, você pode recorrer a pesquisas de marketing e dados levantados pelo setor.

Persona

A Persona é um perfil fictício do cliente ideal da empresa. O foco, aqui, é que a empresa entenda melhor quem é seu consumidor e quais as suas principais dores, para ser mais assertivo em suas ações.

Dessa maneira, a persona traz ainda mais detalhes, personificando de fato aquele cliente. A imaginação pode (e deve!) ser aflorada e você pode criar um personagem com gostos, estilo de vida, hábitos, profissão e valores próprios. Uma das maneiras de personificar é também escolher uma foto que possa mostrar quem seria essa pessoa.

Quais são os benefícios da persona?

A persona indica um direcionamento mais preciso para a equipe de marketing, pois fornece informações e insights para ações como:

  1. linguagem adequada;

  2. em quais redes sociais investir;

  3. quais assuntos abordar;

  4. formatos de conteúdo ideais;

  5. palavras-chave;

  6. em quais meios de comunicação investir;

  7. oportunidades de upsell e cross sell;

  8. melhores momentos para ofertar um produto;

  9. estilo e periodicidade do email marketing.

Como descobrir a persona?

Em primeiro lugar, personas não podem ser baseadas em achismo – ela precisa ser fundamentada em dados de compradores ou do mercado. Para isso, você pode fazer entrevistas ou procurar os principais dados do setor. Após esse estudo, responda a perguntas como:

  1. quais são as características físicas e psicológicas do meu potencial cliente?

  2. que tipo de assunto ele consome sobre o seu setor?

  3. quais são as atividades mais comuns que ele realiza (pessoalmente e profissionalmente)?

  4. qual é o seu nível de instrução?

  5. que tipo de informações ele consome e em quais veículos?

  6. quais são os seus objetivos, as suas dificuldades e os seus desafios?

  7. como pode ajudá-lo?

Exemplos de personas

  1. Aurora tem 80 anos de idade e está aposentada há 20. Ela é viúva e mora com um de seus filhos na zona sul de São Paulo, além de seu bicho de estimação. Apesar da idade, é uma mulher ligada à tecnologia e fala com as amigas e familiares pelo celular, além de ver vídeos e jogar no smartphone. Com a vida mais tranquila financeiramente, busca excursões para conhecer os lugares que ainda não foi, sozinha ou com as amigas. Além disso, faz pequenas atividades físicas durante a semana.

  2. Rodrigo tem 35 anos e é gerente de marketing em uma multinacional do Rio de Janeiro. É casado, tem um filho e mora em Ipanema, no Rio de Janeiro. Uma vez ao mês vai à barbearia cuidar do cabelo e da barba, além de comprar produtos específicos para o público masculino.

E você? Já sabe o público-alvo e persona de seus clientes?

#marketing #persona #públicoalvo

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Após mais de um ano da pandemia do novo coronavírus, a maior parte das empresas já aprendeu como lidar com o trabalho remoto e o “novo normal”. De acordo com uma pesquisa feita pela Workana, 39,4% das