Marketing de Conteúdo: o que é e como fazer

Você já ouviu falar de Marketing de Conteúdo? O termo se tornou mais comum com o crescimento da Internet e das redes sociais e é uma estratégia com foco na criação e distribuição de conteúdo relevante (sejam posts, artigos, e-books ou quaisquer outros formatos) sem a promoção explícita de uma empresa ou marca.

O que é Marketing de Conteúdo?

Sem mais delongas, o Marketing de Conteúdo consiste em produzir conteúdos para seu público-alvo, para que auxiliar em todo o funil de vendas, atraindo-o de forma natural e espontânea. Com ele, você informará as pessoas e valorizará sua marca, criando referência em um segmento e, futuramente, trazendo o público para ser seu cliente.

Mas, apesar de parecer um termo novo dentro do marketing, o Marketing de Conteúdo já acontecia antes da Internet. Um bom exemplo é o Guia Michelin. A publicação se tornou referência em todo o mundo para os melhores restaurantes/chefs de cozinha, mas foi desenvolvido pela empresa de pneus de mesmo nome. Qual era, então, o propósito da empresa? Incentivar as pessoas a andarem mais de carro e visitarem os estabelecimentos e, assim, precisar de mais trocas de pneus!

Por que o Marketing de Conteúdo é importante?

É com ele que você educará o público, ganhará autoridade no assunto e influenciará na decisão de compra. E, se você ainda tem dúvidas se deveria apostar, confira alguns dados da pesquisa ContetTrends 2017, feita pela Rock Content:

  1. 71% das empresas adotam Marketing de Conteúdo

  2. Dentre os 29% restantes, 68,9% prentendem adotar a estratégia

  3. 71,7% das empresas bem-sucedidas com a estratégia estão presentes em um estágio intermediário/avançado

  4. Companhias que adotam Marketing de Conteúdo geram 2,2x mais visitas e 3,2x mais Leads

  5. Quem produz mais de 13 conteúdos mensais conquista, em média, 4,2x mais visitantes

  6. 60,6% devem aumentar o investimento na estratégia

Como fazer Marketing de Conteúdo?

Assim como outras ações de marketing, sem estratégia, você não terá o máximo de resultados. Ou seja, não é apenas escrever um texto em um blog ou criar um post nas redes sociais. Confira alguns formatos e como utilizá-los com estratégia:

Faça conteúdos específicos e de qualidade

O conteúdo precisa oferecer, ao público, conteúdos de interesse. As pessoas, normalmente, não querem saber sobre a companhia, nem sobre os serviços vendidos. Por isso, 80% do conteúdo deve abordar dicas, artigos e notícias do segmento. Se, por exemplo, a empresa vender itens de decoração para casa, os conteúdos podem abordar como decorar uma sala de estar ou as melhores cores em cada cômodo da casa.

Mas atenção: o conteúdo deve estar de acordo com os interesses do seu público-alvo. Senão, a loja virtual pode atrair muitas visitas e nenhuma conversão.


business-561387_640

Saiba com que está falando

Se você não sabe com quem está falando, não conseguirá produzir um conteúdo específico e de qualidade. Por isso, a área de marketing tem que traçar as características de seu público-alvo e de sua persona.

Planejamento

Tenha um objetivo bem definido. Algumas empresas desejam conquistar mais engajamento de seus usuários, outras querem fidelizar os clientes ou aumentar o tíquete médio. Após esse levantamento, é necessário saber quais são as métricas que vão medir o desenvolvimento dessa ação, como número de visitas, engajamento em redes sociais ou até mesmo faturamento.

Comece a trabalhar

Após pensar nos temas que você abordará, elabore um calendário, distribuindo cada tema para um dia da semana. Qualidade não é sinônimo de quantidade. Então, um conteúdo bem escrito vale mais que diversos textos que são escritos sem cumprir um propósito definido.

Blog

Ter um blog no site de seu negócio é primordial para o Marketing de Conteúdo eficaz. Algumas pessoas acham que o blog é ultrapassado, mas ele tem se provado como um ótimo canal. Isso porque apenas um blog com domínio próprio te permite ter total controle das ações de Marketing de Conteúdo.

O blog também é a forma mais comum de atrair pessoas com a internet. Com bons conteúdos e a otimização em SEO, o blog é a melhor maneira de aumentar o tráfego de seu site. Um bom relacionamento via e-mail marketing e redes sociais também ajuda na geração de tráfego. O blog pode ser, muitas vezes, a porta de entrada de futuros clientes. Para isso, seu blog deve ser relevante e conquistar a atenção do usuário.

Conteúdos Ricos

Já sabemos que o blog é uma ótima estratégia para atrair visitantes ao seu site. Mas, para uma estratégia de Marketing de Conteúdo completa, é necessário ter uma conversão intermediária para atingir quem ainda não está no momento certo da compra. Para isso, temos os conteúdos ricos: materiais que agregam valor aos visitantes.

Com esse tipo de conteúdo, a marca poderá educar seus potenciais clientes com outros materiais e prepará-los para, no momento certo, abordá-los para a venda de um produto ou serviço. Nesses casos, é essencial divulgar os conteúdos ricos corretamente para conseguir Leads e, então, começar seu relacionamento com eles. 

Geralmente, a maneira mais eficaz é por meio de Landing Pages – páginas voltadas para a conversão. Com elas, você oferece seu conteúdo e, em troca, o público deve preencher um formulário com algumas informações (como nome, e-mail, telefone). Atenção: pense bem em quais dados são necessários para atrair os prospects que realmente gostaria – se é um conteúdo B2B (Business to Business), pode ser importante perguntar a empresa onde a pessoa trabalha, por exemplo.

A produção do material não precisa ser extremamente trabalhoso. Você pode começar oferecendo conteúdos que já possui, como planilhas, templates, análises de mercado, artigos técnicos, entre outros. E, depois, produzir materiais pensados apenas para esse fim. Entre os principais formatos de conteúdos ricos estão: eBooks, webinars, ferramentas, kits, infográficos e templates.

E-mail Marketing

Os e-mails são o carro-chefe de muitas companhias que sabem como usá-lo. O canal é uma ótima maneira de espalhar conteúdo, atrair novos visitantes e aprofundar relacionamentos com a base de contatos. Para que a estratégia seja eficiente, é necessário separar os contatos por áreas de interesse (conteúdos acessados ou baixados que indiquem de que tipo de produto ou serviço ele precisa). Com isso, entregue mensagens que façam sentido para ele.


marketing de conteúdo

Como convencer sua liderança a investir em Marketing de Conteúdo?

Apesar dos números comprovarem a importância do Marketing de Conteúdo, muitas vezes a liderança de uma empresa pode não concordar em investir nesse nicho. Se você está nessa situação, confira nossas dicas:

Prepare-se para convencê-lo

Provavelmente seu gestor não conhece a fundo a estratégia e as vantagens do Marketing de Conteúdo para a empresa. Então, mostre-se como um especialista do assunto e capaz de criar conteúdo. Não deixe de levar artigos relevantes e estatísticas que comprovem o potencial do marketing de conteúdo para a geração de resultados.

Mensure o ROI do conteúdo

Quando a estratégia de conteúdo é bem planejada, você poderá mensurar os resultados. Isso porque é possível rastrear o caminho do cliente desde a pesquisa feita no Google, até todas as outras interações e o momento de compra. O cálculo de retorno sobre investimento (ROI) serve para entender qual é a porcentagem de eficácia de sua estratégia.

Métricas editoriais

Como dissemos anteriormente, o caminho do seu cliente é rastreável. Por isso, é fácil descobrir quais os conteúdos preferidos do público-alvo, mostrando a capacidade de retenção do conteúdo produzido. Com esses dados, o planejamento fica ainda mais claro e permite o ajuste da estratégia de acordo com os dados.

Métricas de negócio

O Custo de Aquisição por Cliente (CAC) indica o valor investido em cada nova venda – essencial para verificar a viabilidade da estratégia. Já o Lifetime Value (LTV) demonstra o valor médio de receita gerada por cada consumidor durante o seu relacionamento com a marca.

Funil de vendas e Marketing de Conteúdo

Como dissemos anteriormente, o principal objetivo é que a persona avence mais rápido até o momento da compra:

Conteúdo para topo de funil

Aqui é onde a pessoa aprenderá e descobrirá mais sobre determinado assunto. O público ainda não tem uma intenção de compra definido e, por isso, seu foco será em atrair a atenção dele. Alguns exemplos de conteúdo: blog, podcasts e vídeos.

Conteúdo para meio do funil

Agora, o conteúdo deverá ser sobre reconhecimento de problema e consideração de solução. Sua empresa terá a oportunidade de transformar a pessoa em um lead. Alguns exemplos de conteúdo: blog, ebooks, webinars e whitepapers.

Conteúdo para fundo de funil

Finalmente, estamos no momento de decisão de compra. Nesse caso, as pessoas já estão pensando em comprar seu produto e você deve oferecer informações que as façam se sentir seguras para tomar essa decisão. Foque em sua marca e nos produtos/serviços que você oferece. Alguns exemplos de conteúdo: cases de clientes, depoimentos e demonstrações de produto.

Conteúdo para o pós-venda

Não deixe de pensar na retenção dos clientes. Para incentivá-lo a voltar a fazer negócios, esforce-se para oferecer uma experiência positiva. Alguns exemplos de conteúdo: blog e infográfico.


marketing de conteúdo

Alguns cuidados ao fazer Marketing de Conteúdo

Título que conquiste

Grande parte dos usuários da internet não leem o título. Essa é a sua chance de dedicar seu tempo para criar um título que chame a atenção deles.

Não escreva para especialistas

Tenha em mente que as pessoas que lerão seu conteúdo são de realidades diferentes. Seu conteúdo deve ser de fácil compreensão para todas as pessoas! Pense que seu conteúdo deve ajudar as pessoas a atingir uma meta ou resolver um problema!

Cuidados com gramática

Apesar dos textos não precisarem ser para “especialistas”, você não deve cometer erros gramaticais e ortográficos.

Parágrafos curtos

Grandes blocos de texto dificultam a leitura, principalmente na internet. Os parágrafos devem ter, em média, quatro frases. 

Quebre o conteúdo

Use todas as ferramentas à disposição para manter o leitor envolvido. Multimídia, marcadores, lisstas, citações, infográficos são alguns dos métodos que ajudam a quebrar o conteúdo.

Erros de Marketing de Conteúdo

Todo conteúdo é sobre a sua empresa

Ainda que seu produto e serviço seja incrível, o cliente está focado em resolver seus próprios problemas. Entenda as suas dores e entregue as soluções para esses problemas.

Foco em ferramentas ao invés de metas

Sem metas definidas, você não conseguirá entender se a estratégia está sendo seguida conforme o planejado.

Falta de chamadas para conversão

Todo conteúdo precisa ter, como objetivo final, gerar uma conversão. Por isso, sempre oferece um call to action em seu conteúdo.

Foco apenas em um canal

Esteja onde o seu cliente está. Diversifique formatos e canais de acordo com as personas que você quer atingir.

Não pensar como uma empresa de conteúdo

Crie um calendário editorial e tente seguir uma frequência de publicações – afinal, quem não é visto, não é lembrado!

Não ter um responsável

Defina a pessoa responsável pelo conteúdo para garantir que o calendário editorial seja seguido.

Não saber sobre o seu mercado

Mostre aos seus potenciais clientes que você sabe tudo sobre a sua área e poderá ser o especialista para quando ele precisar.

Não dar prazo

É normal que a ansiedade por resultados exista, mas o marketing de conteúdo precisa de um “trabalho de formiguinha” para trazer resultados.

Falta de foco em campanhas

Seu cliente não quer se sentir abandonado. Seja consistente ao enviar suas campanhas e publicar nos canais da empresa.

Não pensar como o Google

Ao trabalhar com marketing de conteúdo é essencial conhecer as boas práticas de SEO. Tenha o hábito de fazer pesquisas de palavras-chave e de estudar constantemente sobre SEO, pois suas técnicas estão sempre se atualizando.

Quanto custa investir em Marketing de Conteúdo?

Depende. Essa resposta depende de muitos fatores, pois a estratégia exige diferentes tipos de investimentos e custos para a produção de material de qualidade. Além disso, é preciso levar em consideração os gastos com canais de divulgação, como anúncios que impulsionem a publicidade inicia lda marca.

Entre os custos envolvidos, há: analistas de SEO, redatores e editores, se for o caso. Caso a marca opte por uma parceria com um criador de conteúdo com autoridade na área, pode haver ainad o cachê da parceria. Se a empresa preferir contratar uma agência de comunicação, o orçamento depende dos serviços envolvidos.

Está precisando de uma agência de marketing de conteúdo?

A Claros Apoio tem profissionais especializados em conteúdo que te ajudarão na estratégia e planejamento das ações de marketing de conteúdo de maneira efetiva. Além disso, temos redatores especializados em SEO para que o seu conteúdo possa ser encontrado com facilidade no Google. Converse conosco para saber mais!

#marketing #marketingdeconteudo

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Após mais de um ano da pandemia do novo coronavírus, a maior parte das empresas já aprendeu como lidar com o trabalho remoto e o “novo normal”. De acordo com uma pesquisa feita pela Workana, 39,4% das